O segredo para ser feliz

Frequentemente preocupamo-nos com o que se passa no exterior, as mudanças, os comentários, o que mostramos, o que queremos que os outros não vejam. No entanto, será mesmo que o mais importante está no exterior?

No que pensa quando lhe é pedido para pensar num objetivo? Por exemplo ter saúde que é um tema bem atual.

Eu acredito bastante na visualização pois ela torna tudo muito mais claro e objetivo. Permite uma “vivência” do que como nos sentiremos quando alcançarmos os nossos objetivos.

Nem toda a gente tem facilidade em visualizar, mas por vezes mais difícil do que visualizar o que queremos é sermos suficientemente arrojados para sonhar aqui que queremos.

Quando era professora e fazia a autoavaliação com os meus alunos costumava brincar com eles quando diziam “Eu gostava de ter a nota X”.  E eu comentava “Se é para pedir, pede em grande. Pede logo a nota máxima. O que eu quero saber é que nota é que achas que mereces. É essa a avaliação que consideras que mereces?”.

E é assim com o que pretendemos atingir na vida. Sonhar e visualizar exatamente o que pretendemos, no máximo que nos é possível imaginar, e até um pouco mais além. Como eu disse, sejam arrojados e sonhem em grande, com tudo o que têm direito e até aquilo que pensam que não merecem. Nos nossos sonhos vale tudo. Não há limite nem censura. Não há critica nem julgamento. É o nosso sonho e nele merecemos tudo de bom.

Agora chegou a hora da verdade. Sonhar chega para se tornar realidade? Não.

Sonhar é o primeiro passo para desbloquear as nossas vozes críticas e começarmos a ver a nossa vida como realmente merecemos que ela seja. Isso é bom. É um primeiro passo excelente para passarmos a outros.

O próximo é passar o sonho para o papel. E aí ele deixa de ser algo que existe só na nossa cabeça, para passar a ser real. Agora nós sabemos o que queremos atingir. Falta estruturar o que temos de fazer para chegar a esse ponto de chegada.

E aqui surge algo muito importante a ter em atenção: o processo de caminhada começa habitualmente de dentro para fora e não o inverso.

Como disse Hal Elrod no seu livro Milagre da Manhã, “o seu mundo exterior apenas melhora depois de você ter investido inúmeras horas melhorando a si mesmo”, ou seja, a sua vida só melhora, depois de você melhorar.  Para ter o que você deseja atingir, primeiro tem de se preocupar em ser quem você deseja ser e fazer o que você deseja fazer. E faz todo o sentido. Afinal, se não formos o tipo de pessoa que queremos ser e não fizermos na vida aquilo que queremos fazer, conseguiremos ser felizes?

Voltando ao exemplo da saúde do início: Será que conseguimos ser saudáveis se não gostarmos da pessoa que somos e não fizermos o que gostamos? Penso que não. Eu posso dizer que já fui bem infeliz a fazer aquilo que amava. Porquê? Porque as condições para o fazer me levavam a pôr em última prioridade o meu valor mais importante- a família. Ao corromper aquilo em que acreditava como pessoa, a minha saúde começou a ressentir-se e apesar de adorar trabalhar com adolescentes, eu cheguei a um ponto de rutura e tive de mudar.

Temos de ser fiéis a quem somos e estar em harmonia com quem queremos ser. No final, será essa pessoa que queremos ser que irá permitir transformar tudo o que visualizámos em realidade. 

Agora deixo um desafio: faça hoje uma pequena ação que o faça aproximar-se da pessoa que deseja ser. Se é ser saudável, coma algo saudável, faça um pouco de exercício ou durma as horas necessárias. Se é ser próspero, defina hoje uma quantia para pôr de parte por semana/dia, sinta-se grato pelo que já tem. E assim por diante.

Em passinhos pequenos chegamos longe. Aproxime-se já hoje de quem quer ser.

Fique bem e seja feliz.

No Comments

Post A Comment